AU PAIR NA BÉLGICA & HOLANDA | Entrevista com Layane Siqueira: Diferenças entre a vida de au pair na Bélgica e Holanda

Hej hej Vikings! 
Tudo bem por aí? Aqui tá tudo bem, mas tenho uma pergunta. Vocês já me seguem no Instagram e Facebook? Se você gosta dos meus posts curte a página no face e me segue no insta, OK? Fechado!

Seguindo nosso quadro de entrevistas, hoje trago pra vocês os dois lados da moeda sobre ser au pair primeiro na Bélgica e depois na Holanda. Será que a Bélgica e Holanda tem bastante coisas em comum? Será que a adaptação da Layane está sendo fácil ou difícil? Vamos descobrir? Então boa leitura e não se esqueçam de curtir, comentar e compartilhar com seus amigos.

Início da entrevista

Amsterdam, 2017


1. Escolha do país e visto

Viking Brasileira: Por que você decidiu ser au pair na Bélgica, e o que te fez decidir ir para a Holanda também como au pair, após um ano na Bélgica?
Layane Siqueira: A princípio eu apenas tinha em mente que queria ir para Europa. Comecei as buscas no Au Pair World e coloquei vários países em potencial, e por acaso, achei uma família na Bélgica. Não sabia nada do país, nem sabia que falavam holandês, mas tomei coragem e aceitei o match. Considero uma das minhas melhores decisões. Vir para Holanda acredito que foi consequência de um sentimento interior de que ainda não tinha vivido tudo que tinha pra viver aqui na Europa.

Viking Brasileira: Você teve alguma razão específica para escolher ir primeiro para Bélgica e depois pra Holanda, ou simplesmente aconteceu de ser nessa ordem? Você acredita que haja uma ordem que seja melhor, ou ir primeiro para a Holanda e depois para a Bélgica e vice e versa não influência em nada?
Layane Siqueira: Como expliquei acima a Bélgica foi um tanto quanto inesperada na minha escolha, então não houve um motivo especifico para eu ir primeiro pra lá. Hoje, depois de estar aqui, acredito que não exista uma ordem para tentar, apesar de ter pontos semelhantes (como o idioma) meu conselho seria pesquisar sobre a cultura de cada país e regras do programa (que são diferentes) e escolher ir primeiro para aquele que você mais se identificar.

Viking Brasileira: Quando você veio para a Bélgica você já pensava em ir para a Holanda assim que seu ano de au pair na Bélgica terminasse? 
Layane Siqueira: Não! Eu jamais imaginava que conseguiria fazer dois anos seguidos de au pair. Então eu vim achando que concluíria meu ano e voltaria pro Brasil.

Viking Brasileira:  Com quanto tempo antes do seu visto na Bélgica vencer, você solicitou o visto para a Holanda?
Layane Siqueira: Eu tive match em abril desse ano e meu visto ia até outubro de 2017.

Viking Brasileira: Você voltou para o Brasil para aplicar para o visto de au pair na Holanda, ou é possível solicitar o visto direto da Bélgica?
Layane Siqueira: Como eu tinha tempo de residência na Bélgica superior a três meses, eu pude aplicar pro visto daqui sem precisar ir para o Brasil. Meu visto saiu em mais ou menos um mês depois que entreguei todos os documentos.

Viking Brasileira: Entre os dois países qual é o mais burocrático, em relação a documentação e visto?
Layane Siqueira: Considero os dois burocráticos. Na Holanda, especificamente, eu precisei entregar muito mais documentos que na Bélgica. O que foi diferente nos meus dois processos foi que, na Holanda obrigatoriamente você precisa ir por uma agência, eu vim pela Triple C, uma excelente agência que me deu todo suporte com os documentos e tirou todas as minhas duvidas. Na Bélgica tive que fazer tudo sozinha, e infelizmente a maioria das comunas (prefeitura da cidade que você mora e lugar onde você solicita seu visto ou ID) são desorganizadas e passam informações confusas, então tive alguns problemas em relação a documentos na Bélgica, enquanto aqui na Holanda foi tudo trânquilo e super organizado, não tive problema algum!

Viking Brasileira: Você teve mais gastos para ser au pair na Bélgica ou na Holanda? Explique.
Layane Siqueira: Na Bélgica paguei minha passagem de volta e metade do meu visto. Para a Holanda não tive gasto algum no processo.

Viking Brasileira: Quais são os benefícios de ser au pair na Bélgica e quais os benefícios de ser au pair na Holanda?
Layane Siqueira: A diferença entre os países é algo bem pessoal, vai muito dos gostos de cada pessoa. Eu enxergo a Bélgica como um país mais calmo e na minha opinião “boring sometimes”. Eles ainda tem a cultura de não abrir comércios aos domingos, o que limita muito as opções de quem só tem o final de semana livre (maioria das au pairs). Não há muitas programações culturais, e o programa das pessoas é mais sair para shopping e comer em restaurantes no sábado. Já na Holanda, o país tem me parecido bem mais animado e com mais opções de entretenimento. Ganhei da minha família o museumkaart onde tenho acesso free aos mais de 50 museus da Holanda. Nos fins de semana o comércio aqui funciona normalmente e sempre há atividades culturais ocorrendo pelas cidades do país. Entretanto, acredito que a Bélgica tem melhor custo beneficio para viagens pela Europa, pelo menos aqui da Holanda não tenho encontrado muitas promoções como encontrava da Bélgica para outros países.

Viking Brasileira: Qual a diferença entra as regras do au pair na Bélgica e Holanda?
Layane Siqueira: Em geral, na Bélgica se trabalha 20h e ganha 450 euros. Na Holanda, au pair trabalha 30h e ganha 340 euros.

2. Idioma e adaptação

Viking Brasileira: O Neerlandês que você aprendeu na Bélgica é o mesmo que você aprende na Holanda, ou há alguma diferença?
Layane Siqueira: Eu achava que a diferença era somente o sotaque, mas cheguei aqui e simplesmente não entendia ninguém! Então comecei a estudar e vi que na Bélgica se fala Flemish e aqui na Holanda se fala o Neerlandês. Apesar de parecidos, a pronuncia e o significado de muitas palavras são completamente diferentes!

Viking Brasileira: Quanto tempo de estudo do Neerlandês é necessário para se tornar fluente ou ter no mínimo o nível avançado e qual seu nível do idioma no momento?
Layane Siqueira: O aprendizado é muito relativo e depende muito de cada pessoa. Conheço pessoas que estudam há bastante tempo e ainda não conseguem se comunicar, assim como conheço pessoas que praticamente aprenderam ouvindo no dia a dia. Atualmente estou concluindo o nível A2 e me comunico bem em Neerlandês. Procuro praticar bastante quando estou na rua, comprando algo ou pedindo informação. Confesso que na Bélgica eu conseguia praticar bem mais, pois morava em uma cidade pequena, onde poucas pessoas falavam inglês e minhas kids falavam apenas Neerlandês. Aqui na Holanda muita agente fala inglês e minhas kids daqui também tem um bom nível de inglês, então minha pratica acabou caindo um pouco.

Viking Brasileira: Como foi ou tem sido sua adaptação com a mudança para a Holanda?
Layane Siqueira: Particularmente não tive problemas de adaptação. Vim com o coração aberto pra viver tudo que essa nova experiência pudesse me proporcionar. Vim sem expectativas, mas após um ano morando na Bélgica, sentia que precisava de uma mudança na rotina, na vida, em tudo. Encontrei aqui tudo o que precisava.

Viking Brasileira: O que você sente falta da Bélgica?
Layane Siqueira: Sinto falta das amizades que fiz e das minhas kids.

Viking Brasileira: Tem alguma coisa da Holanda que você acha que falta na Bélgica ou o contrário?
Layane Siqueira: Sim, acredito que se a Bélgica fosse organizada como a Holanda, muita coisa no país seria melhor.

Viking Brasileira: Qual a diferença entre os belgas e holandeses? Quais são mais simpáticos?
Layane Siqueira: Vai parecer que sou #TeamHolanda mas aviso que isso é uma experiencia pessoal (risos). Na minha opinião, os holandeses são bem mais simpáticos! Aqui, diferente da Bélgica, as pessoas falam comigo na rua, dão bom dia, boa noite ou ao menos um sorriso ao cruzar com você em algum lugar. Minhas kids sempre tem amigos em casa, ou vão para casa de amigos; na Bélgica minhas kids raras vezes recebiam amigos em casa ou faziam playdates.

3. Comida e transporte

Viking Brasileira: O cardápio do dia a dia das famílias holandesas é parecido ou não com o cardápio belga? Cite as diferenças.
Layane Siqueira: Na Bélgica, minha família era bem típica na alimentação. Muita batata, carne, as famosas frietjes e pão no almoço. Na Holanda, apesar de eu morar com uma família vegetariana, os hábitos aqui são mais diferentes. Os holandeses não tem mais a cultura de comer comidas típicas daqui. Eles gostam de provar cardápios diferentes sempre que possível, então sempre comemos pasta, lasanha, tortillas, burritos, comida japonesa, ou alguma proteína com vegetais.

Viking Brasileira: Referente aos preços no mercado, qual país é mais barato?
Layane Siqueira: Acho os preços da Holanda mais em conta.

Viking Brasileira: Qual dos dois países você considera mais caro para comer e beber fora (restaurante e bares)?
Layane Siqueira: A média é bem parecida entre os dois países; considero que o gasto é equivalente.

Viking Brasileira: Qual país tem um transporte público mais eficiente e barato? Cite as vantagens de cada um.
Layane Siqueira: Na Holanda o transporte público é bem mais caro, no entanto, bem mais eficiente, limpo e com bom sinal de internet. Na Bélgica é mais em conta, mas com menos qualidade.

Viking Brasileira: O trânsito na Holanda é realmente mais caótico que o da Bélgica ou não?
Layane Siqueira: Depende da cidade. Moro em uma cidade de porte médio e aqui o trânsito é super trânquilo. Faço tudo de bike e nunca tenho problemas de acesso a lugar nenhum. Mas em Amsterdam o trânsito é com certeza caótico e o acesso é complicado inclusive de bike. Na Bélgica considero a mesma coisa; cidades menores são tranquilas e cidades maiores, como Bruxelas, tem um trânsito mais complicado.

4. Pocket money, custos e gastos

Viking Brasileira: Sabendo que o salário de au pair na Bélgica é de no mínimo €450 versus €340 na Holanda e com base no custo de vida de ambos os países, qual país tem o melhor custo benefício?
Layane Siqueira: Confesso que 110 euros a mais fazem bastante diferença no orçamento. Tive que cortar algumas idas a restaurantes e gastos fúteis que tinha na Bélgica, para poder fazer outras coisas aqui na Holanda. Se você se programar financeiramente, tem como fazer o que planeja com o valor de 340 euros mensais, mas realmente na Holanda precisamos ser mais “controladas” que na Bélgica.

Viking Brasileira: Qual país é mais barato para compras de vestuário e calçados?
Layane Siqueira: Holanda, com certeza. As lojas estão quase sempre em oferta e também encontrei aqui vários second-hands ótimos!

Viking Brasileira: Qual país oferece mais atividades gratuitas para residentes e turistas?
Layane Siqueira: Encontrei mais atividades gratuitas na Holanda, como apresentações, tours, e etc.

Viking Brasileira: Para o pessoal que gosta de balada, qual dos dois países é mais animado e possui os melhores lugares para dançar e se divertir na noite?
Layane Siqueira: As poucas festas que fui na Holanda não foram tão legais como na Bélgica. Acredito que Leuven e Bruxelas na Bélgica, têm festas melhores e muito mais animadas. Em Amsterdam existem festas boas, mas a maioria você tem que pagar a entrada e fugimos dessas (risos)!

Viking Brasileira: Qual a diferença entre custos de plano de operadoras celulares entre os dois países?
Layane Siqueira: Tenho o mesmo plano 4G de internet com mensagens ilimitadas e alguns minutos de ligação. Ambos foram e são pagos pelos meus hosts no plano familiar, então não sei exatamente o preço.

5. Conclusão

Viking Brasileira: De forma geral, entre Bélgica e Holanda qual é o melhor país para ser au pair na sua opinião e por quê?
Layane Siqueira: Bom, talvez seja cedo para concluir, pois estou na Holanda há apenas 3 meses, mas se tivesse que ter uma conclusão hoje, diria que Holanda. Apesar do pocket money ser menor, sinto que aqui temos mais suporte e não estamos tão “desamparadas” (claro que há exceções). Também sinto os holandeses mais abertos com estrangeiros, alem do país oferecer mais opções de atividades. E como disse, um fator que faz a diferença pra mim é a organização. Porém a Bélgica mora sim no meu coração! Tive um ano incrível lá, e tenho amigos que levarei pra vida toda, além de memórias que jamais esquecerei. Meu conselho é um só, VENHA! Não importa o país, quem faz a experiência é você!

Fim da entrevista

Obrigada Lay por compartilhar conosco suas opiniões e experiências. Tenho certeza que essa entrevista vai ajudar aqueles que estão em dúvida entre qual país escolher, além de dar dicas sobre Bélgica e Holanda. Te desejo muito boa sorte na Holanda e nos planos futuros. Um beijo!

E pra você que acompanhou essa entrevista até o fim o meu muito obrigada e espero que continue curtindo mais posts da Viking Brasileira.
Até a próxima!

By Valeska Monteiro
E-mail: vikingbrasileira@gmail.com

Comentários